Fotografia Wabi-Sabi - A arte do imperfeito


Fotografia Wabi-Sabi - A arte do imperfeito com 2 comentários Wabi-sabi é uma palavra japonesa traduzida aproximadamente como 'beleza envelhecida imperfeita'. É usado para descrever uma filosofia particular de que a beleza pode ser encontrada no velho, no cotidiano, no imperfeito. E que tudo está em um estado de transição do ou para o nada. Portanto, pode-se dizer que a fotografia wabi-sabi é a captura do imperfeito para a conscientização do seu belo. Wabi-sabi na fotografia pode ser dividido em 3 tipos principais - fotografia da beleza negligenciada, fotografia da beleza desgastada e adicionar imperfeições às imagens encenadas para torná-las mais reais. Veremos todos os 3 tipos neste artigo.

Fotografia do cotidiano

Uma maneira de interpretar o wabi-sabi é ver a beleza em itens e cenas comuns, beleza que muitas vezes é esquecida simplesmente porque não é onde você espera encontrar beleza.

1qm_SAS_2669 por Stefan Schmitz no Flickr (licenciado CC-BY-ND )

Para ver essa beleza, muitas vezes é necessário pensar de forma mais abstrata. Você precisa olhar não como um item / cena, mas sim como formas, tons, padrões e cores.

Cerca da duna, nº 2 por Christopher Paquette no Flickr (licenciado CC-BY )

Aproximar-se muito de um objeto em potencial remove a principal forma identificável do objeto contra um fundo. A imagem se torna mais sobre a estética das formas e linhas dentro do quadro, ao invés do que essas formas e linhas realmente representam em termos de um objeto físico.

IMG_5111 por Christina Xu no Flickr (licenciado CC-BY )

Imperfeito, quebrado e decadente

Essa interpretação de wabi-sabi é a mais comum. Está de acordo com o ensinamento budista de que a impermanência é um fato inevitável da existência. Tudo muda e se deteriora com o tempo, apenas algumas coisas mais rápido do que outras. Wabi-sabi está vendo a beleza no desgaste, no uso, na decomposição. Assuntos potenciais estão em toda parte. Assuntos maiores, como casas antigas precisando de reparos ou prédios abandonados podem ou não ser comuns, dependendo de onde você mora.


Wabi Sabi americano por Waywuwei no Flickr (licenciado CC-BY-ND )

Mas se você olhar as coisas de perto, há uma variedade quase infinita de assuntos. As manchas em uma assadeira velha. Os padrões na superfície da água de lavagem suja. Ferrugem e sujeira em ferramentas velhas.

Casca de árvore e musgo por Duff Axsom no Flickr (licenciado CC-BY )

Novamente, pensar abstratamente para ver os padrões e a textura presentes, ao invés de apenas um objeto bem usado, pode ajudar muito a ver o potencial fotográfico do objeto.

Wall Wabi Sabi por leesean no Flickr (licenciado CC-BY-SA )

Adicionando imperfeições

Provavelmente, a interpretação menos discutida de wabi-sabi é adicionar imperfeições a uma imagem propositalmente. Isso pode ser feito por duas razões - para adicionar beleza à imagem através das imperfeições ou para torná-la mais realista. Não vivemos em um mundo perfeito e, portanto, uma imagem "perfeita" geralmente não terá uma conexão tão forte com o espectador quanto uma imagem imperfeita. Em termos de fotografia de estética aceitável, a mudança nos últimos anos tem sido desde fotos perfeitamente iluminadas de belos modelos em um estúdio controlado, à locações com paisagens deslumbrantes, caindo assim no esquecimento do seu habitat rotineiro. As capturas muitas vezes precisam ser encenadas, mas com o cuidado que não podemos transparecer esse artificio. Parte disso pela habilidade de atuação do modelo, parte é devido a intencionalidade por parte do fotógrafo. Por exemplo, usar uma configuração de luz simples que imita a luz do dia ou a luz de uma rua pode não fornecer a melhor iluminação para o assunto. Mas se você procura uma imagem realista, pode ser muito mais apropriada e verossímil. Você pode acabar com uma imagem que pode não ser tão boa tecnicamente, mas muito mais eficaz em sua mensagem. Da mesma forma, ao trabalhar com a criação de composições ou CGI , é bastante comum adicionar ruído à imagem. Para composições, o ruído ajuda a dar uma aparência mais consistente sobre toda a imagem, reunindo-a como uma única peça. Para CGI, isso apenas faz com que pareça mais real - se a imagem estiver muito limpa, pode parecer falsa. Os efeitos de reflexo de lente são frequentemente (excessivamente) usados ​​para o mesmo propósito.

Composto por Boudewijn Berends no Flickr (licenciado CC-BY )

As imperfeições no processo técnico de tirar uma foto também podem ser usadas propositadamente pela estética que conferem à imagem. O exemplo mais comum é uma velocidade de obturação lenta combinada com o movimento da câmera ou do assunto. A imagem borrada pode ser muito mais forte do que uma imagem onde tudo é nítido.

Lightheaded by Carlos Andrés Reyes no Flickr (licenciado CC-BY )

Outras imperfeições técnicas, como altos níveis de ruído / granulação da imagem, exposições excessivamente claras ou escuras, assuntos parcialmente cortados na borda do quadro, câmera em um ângulo, contraste extremamente alto ou baixo e muito mais, podem ser usados ​​para fazer uma imagem que é realmente mais agradável aos olhos do que se fosse tecnicamente perfeita. Portanto, existem várias maneiras de interpretar o significado de wabi-sabi e usá-lo em sua fotografia. Não pense que aceitar a imperfeição significa que você pode ser descuidado com sua fotografia. Wabi-sabi é sobre perceber e apreciar a imperfeição, não ser imperfeito e não se importar com isso. Esforce-se sempre para melhorar, mas não esqueça que nem tudo tem que ser perfeito e, de fato, nada pode ser.

Fonte: Escrito por Discover Digital Photography 17 de julho de 2016 às 14h23

117 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo